A Mão Negra de Estremoz

A MÃO ESTÁ COMPLETA - 5 são os membros: Polegar-O Cérebro; Mindinho- Pequeno mas solidário; Anelar- O Aliado; Indicador- Quem mostra a "direcção" e Maior de Todos - Grande no tamanho e nas convicções.

14 abril 2006

Mais Mobilidade, mais Cidade

Chegou-me á mão um prospecto da autarquia local informando-me que existe um programa chamado "Mais Mobilidade, mais Cidade". Confesso que não sabia da existência do programa e folgo em saber que a Câmara de Estremoz se "propõe fazer um estudo rigoroso aos problemas e condicionalismos de todos os cidadãos da cidade". Coisa pouca, convenhamos, "a todos os cidadãos da cidade". Fiquei portanto a saber que são só os cidadãos da cidade, os outros, os rurais que esperem. Que esperem ou então a Câmara parte do principio, pelos vistos errado, que fora da cidade não existem problemas nem condicionalismos. Fiquei também a saber que para além de "analisar" a autarquia se prepara para "emitir pareceres sobres as possíveis alterações e medidas a tomar". E eu que pensava que era para executar qualquer coisa em concreto. Afinal são só pareceres.
Finalmente, e a julgar pelo conteúdo do prospecto, mesmo sendo um "assunto de interesse de todos" só os "munícipes da zona de Mendeiros" é que forma convidados a "manifestarem-se". Sortudos!
Pode lá ser. Então o assunto é do interesse de todos e só os "mendeirenses" é que se podem manifestar. Discriminação geográfica é o que é!
Quanto às questões em concreto se pudéssemos alargar as ruas dava jeito. Se o estacionamento em cima dos passeios puder terminar também. Se as ruas tivessem alguma sinalização todos agradeceriam e se existisse uma ou outra passadeira para peões também julgo que ninguém se importaria. Também é pacifico que algumas ruas (João Silva Tavares; Félix Ribeiro) tenham um só sentido. Finalmente não se importarão os nossos responsáveis que se mantenham as cores tradicionais na fachada dos prédios. Isto é, que continue a predominar o branco e o amarelo. Se estamos todos de acordo porque carga d'água é que já começaram a aparecer uns "mamarrachos" de cor amarela que mais parecem ter saído da Zona J.
Oh senhores entendam-se lá: - branco é no Alentejo, amarelos, rosas e azuis é noutras paragens....
A não ser que haja valores mais altos que se levantam...

INSÓLITO, INVULGAR, INÉDITO, INCRÍVEL

A Câmara de Estremoz acaba de conseguir uma coisa inédita em democracia. No debate sobre "as contas" referentes ao ano de 2005, todo o executivo da autarquia resolveu ABSTER-SE. Isto é os 3 vereadores da CDU, responsáveis pela gestão da autarquia no último mandato "resolveram" não votar favoravelmente as contas dos seus próprios parceiros. Convém também recordar que nos 3 actuais vereadores da CDU, estão Júlio Rebelo e José Miguel Cravo que durante 4 anos geriram os destinos da Cãmara e que agora resolvem abster-se nas ... contas.Eles lá sabem porquê.
Quanto aos vereadores do PS também eles não viabilizaram favoravelmente as contas, desconhecendo-se as razões deste posicionamento. Menos claro ainda se torna o comportamento do vereador do PSD que, sem ter nada a perder, também se absteve, perdendo uma oportunidade de marcar posição para o seu partido.
Em síntese, na Cãmara de Estremoz relativamente ao ano de 2005, no que refere a contas e dinheiros, ninguém quer arriscar. O resultado da auditoria promete.

POUPE ÁGUA


Imagem das preocupações municipais com a popupança da água.

CORAGEM SERENA

Os que entendem como eu
as linhas com que me escrevo
reconhecem o que é meu
em tudo quanto lhes devo:
ternura como já disse
sempre que faço um poema;
saudade que se partisse
me alagaria de pena;
e também uma alegria
uma coragem serena
em renegar a poesia
quando ela nos envenena.

SE EU MANDASSE...

Se eu mandasse o Lago do Gadanha e o Jardim estavam ligados e a estrada que os divide desaparecia.
Se eu mandasse o número de trabalhadores da autarquia reduzia substancialmente....
Se eu mandasse a EDECE-EM seria extinta... HOJE.
Se eu mandasse no estaleiro da Câmara Municipal não entravam viaturas particulares.
Se eu mandasse os carros da autarquia seria todos identificados.
Se eu mandasse os funcionários entrariam a horas.
Se eu mandasse a garagem da Rodoviária serviria... para alguma coisa.

13 abril 2006



Se fosse vivo, António Spínola teria completado 96 anos na passada terça feira, dia 11 de Abril, precisamente o dia em que a Câmara Municipal de Estremoz resolveu homenageá-lo. A cerimónia foi digna, como dignos foram os discursos do Presidente da Câmara e do Governador Civil de Beja. Muita emoção na plateia, uma ou outra teimosa lágrima de gente mais saudosa e no final o encanto do Orfeão Tomás Alcaide. Na primeira fila, com um silêncio ensurdecedor esteve Mário Soares. No final beijos e abraços e assim se escreveu uma bonita página da história de Portugal.

Nessa noite já tarde, em pleno Restaurante "São Rosas" 7(sete) magnificos convivas saborearam a cerimónia e falaram do passado, do presente e da politica. Quem eram? Dois foram convidados, um falou, o outro está em silêncio, 3 têm responsabilidades municipais, o sexto elemento trabalha num concelho limítrofe e o que resta dirige uma instituição em Estremoz. Para a história ficam as estórias que o que está em silêncio contou, para gáudio dos outros...

A Vida quotidiana de Estremoz

Agitam-se algumas mentes mais pessimistas porque o estacionamento no Bairro de Mendeiros em Estremoz é caótico, desordenado e impossível. Ralham "os do costume" sobre o trânsito também ele desordenado e sem sinalização rodoviária. Têm razão, todos concordamos. Bom e as garagens? Sim como se sabe alguns prédios da zona de Mendeiros possuem garagens particulares. Também é verdade que todas as vivendas, geminadas ou não têm igualmente garagem. Posto isto, importa perguntar se há garagens, porque é que os carros continuam estacionados em cima dos passeios. Certamente porque as garagens têm outra finalidade que não o de guardar carros. Dizem que há pessoas que trabalham na garagem. Que há quem viva na garagem. Que há gente que come na garagem para não sujar "os aposentos"... Que vida é esta?

Sabia que na década de 60 uma equipa de futebol de salão disputou o popular torneio de Verão da Esplanada Parque em Estremoz com o nome "Mão Negra"?
A equipa equipava toda de branco com uma enorme mão negra estampada no peito das camisolas. Só mais uma curiosidade. Todos os jogadores eram oriundos do popular Bairro de Santiago de Estremoz - a já famosa "Ilha Brava".

O Teatro Bernardim Ribeiro em Estremoz é um dos ex-libris do Alentejo. O espaço lindo, foi o local onde recentemente decorreu o mês do Fado, numa iniciativa da autarquia local. Não se pode dizer que tenha sido um êxito, pois de facto, num mês apenas houve 2 ou 3 dias de fado e ainda por cima de duvidosa qualidade. Contudo louva-se a intenção do Pelouro da Cultura que, finalmente começa a produzir cultura do povo e para o povo.
Quanto ao fado diz-se que alguns "intitulados" profissionais do fado de Estremoz, criticaram a iniciativa, mas vá lá saber-se porquê continuam a "cirandar" à volta dos principais responsáveis da Câmara. Que quererão eles?

NOTA DE ABERTURA

12.Abril 2006

Sempre quis ter um blog.
Gosto de escrever e gosto de comunicar. Esperei por Abril para o criar.
Gosto de Abril como gosto da minha mãe, da minha familia e do meu clube.
Gosto de Estremoz, a minha cidade.... A minha cidade não tem limites, eles perdem-se no tempo.
E eu não gosto de limites.
O Mão Negra não tem limites: geográficos, estéticos nem temáticos...
Será uma voz incómoda que terá como principal objectivo espicaçar os poderes instutidos, os poderosos e os acomodados.
Respeitará a ética e a moral, sem que com isso perca a liberdade de dizer o que pensa.
Por vezes tenderá a ser uma janela indiscreta.
O Mão Negra ousará...